Palestras

O que são Quadrinhos Independentes?
Palestrante: Liber Paz
Quando: 08 de julho, das 10h00 às 11h00
Local: Sala Oficina 3 (retirar ingresso com 30 min. de antecedência)
• Apesar de não ser uma novidade, a produção independente de quadrinhos no Brasil ganhou força nos últimos anos graças uma série de fatores, como o barateamento e diversificação de métodos de impressão, o surgimento de ferramentas online para a venda e divulgação, a popularização das plataformas de financiamento coletivo, dentre outros.
Mas o que significa, exatamente, ser independente? O termo faz referência apenas ao como se faz ou também diz algo sobre o que se faz? Uma obra publicada por uma pequena editora pode também ser considerada independente ou apenas as auto-publicadas o são?
Estas são algumas das questões que o quadrinista e professor Liber Paz pretende elucidar nesta palestra, valendo-se da pesquisa que realizou para sua tese de doutorado.

A Trajetória da revista Café Espacial
Palestrante: Sergio Chaves
Quando: 08 de julho, das 14h00 às 15h30
Local: Sala Oficina 3 (retirar ingresso com 30 min. de antecedência)
• Se completar 10 anos de atividade é uma marca notável para revistas comerciais, para uma publicação independente o feito é ainda mais raro.
Com 17 edições lançadas desde 2007, a revista Café Espacial une quadrinhos, literatura, música, fotografia e cinema. Por suas páginas já passaram nomes como DW Ribatski, André Diniz, Samanta Floor, Laudo Ferreira, L.M. Melite e Lucimar Mutarelli, dentre muitos outros. Foi cinco vezes vencedora do Troféu HQ Mix e quatro vezes indicada no Festival de Angoulême (França) na categoria “publicação alternativa”.
Nesta palestra, o editor Sérgio Chaves falará sobre as curiosidades, as dificuldades e as estratégias para publicar uma revista independente por mais de uma década.

OuBaPo
Palestrante: Maria Clara Carneiro
Quando: 09 de julho, das 10h00 às 11h00
Local: Sala Oficina 3 (retirar ingresso com 30 min. de antecedência)
• Inspirado no movimento literário francês OuLiPo, surge na França, em 1992, o OuBaPo.
Encabeçado por Lewis Trondheim e outros artistas ligados à editora L’Association, OuBaPo propõe criar quadrinhos com técnicas restritivas diversas (criar histórias repetindo um único desenho ou que possuam diversos sentidos de leitura, por exemplo) como uma forma de investigar e expandir os limites da linguagem.
Nesta palestra, a tradutora e doutoranda Maria Clara Carneiro irá falar sobre as origens do movimento, seus criadores e desdobramentos.

A História do FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos
Palestrante: Afonso Andrade
Quando: 09 de julho, das 14h00 às 15h30
Local: Sala Oficina 3 (retirar ingresso com 30 min. de antecedência)
• Em 1999, aconteceu em Belo Horizonte a primeira edição do FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos. Desde então, a cada dois anos o evento reúne na capital mineira leitores, artistas, editores, pesquisadores e interessados em geral, vindos de todas as partes do país e até do exterior. Em quase duas décadas, o FIQ acompanhou diversas fases do mercado brasileiro de HQs e se destacou pelo espaço e apoio dado ao quadrinho independente.
No ano de sua décima edição, teremos a oportunidade de conhecer a fundo a história deste que chegou ser considerado pelo site britânico Bleeding Cool o maior evento de quadrinhos das Américas.